Cooperativas de SC apresentam desempenho recorde

Publicado em 27 de abril de 2018

Comentário(s)

O cooperativismo catarinense cresceu 2,67% em 2017 e alcançou o maior faturamento da história: R$ 32,6 bilhões. Os dados foram divulgados no dia 26 de abril pela Organização das Cooperativas de Santa Catarina (Ocesc).

Apesar do desempenho modesto – abaixo da inflação de 2,95% no período –, o balanço do setor é considerado expressivo em um ano tumultuado para o agronegócio, segmento que representa 63% do movimento econômico de todo o sistema no Estado. Além das operações da Polícia Federal que apuram supostas irregularidades em frigoríficos do país – as cooperativas não estão entre as marcas suspeitas –, houve embargos à exportação da carne brasileira.

“Nós tínhamos em vista um crescimento maior (para o ano). Mas a agropecuária representa uma grande parte do segmento. Realmente não conseguimos um faturamento maior, mas tivemos um resultado bem satisfatório”, destaca o presidente da Osesc, Luiz Vicente Suzin.

O segmento de crédito registrou o maior incremento de receita no período. Faturou R$ 5,38 bilhões, alta de 17%, seguido pela saúde (11%) e transporte (5%). A agropecuária, porém, ficou estável com 0,5% de crescimento.

Para este ano, Suzin estima aumento de receita entre 8% e 10%. Isso se a União Européia e a Rússia retirarem o embargo à compra de carne suína e de frango.

Apenas os russos representam 30% das exportações catarinenses de proteína suína, o que acertou em cheio o Estado. Desde novembro do ano passado, eles suspenderam a importação, o que tem gerado cerca de US$ 9 milhões de prejuízo por mês.

O resultado (lucro) das cooperativas também registrou recorde em 2017: R$ 1,6 bilhão, 41% maior na comparação com 2016.

Número de empregos e cooperados cresce

Se o faturamento cresceu pouco, o número de cooperados mostra que o setor aumenta no Estado. No ano passado, 294,7 mil pessoas entraram para o cooperativismo, aumento de 8,59% ante 2016. Hoje, são 2,3 milhões de associados em 263 cooperativas espalhadas por Santa Catarina.

Outro dado que mostra o desempenho positivo do setor é o número de empregos gerados. No ano passado, o setor tinha 60,5 mil empregados, alta de 5% na comparação com 2016. “A retomada do crescimento, entretanto, será lenta e gradual com forte dependência de um componente político: as eleições de 2018”, destaca Suzin.

Fonte: Diário Catarinense

 




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC