Em Jardinópolis, Alfa reúne associados para discutir silagem

Publicado em 28 de marÇo de 2018

Comentário(s)

Mais de 90% da economia do município de Jardinópolis, no Oeste de Santa Catarina, gira em torno da agricultura. E a produção de leite é uma das principais fontes de renda do município que tem pouco mais de 1.600 habitantes. Promover a evolução dos produtores locais da na atividade foi um dos principais objetivos da I Tarde de Campo sobre silagem, realizada pela Cooperalfa em linha Monte Belo no dia 09 de março.

Cerca de 70 associados das filiais de Jardinópolis, Santo Antônio do Meio, União do Oeste e de Quilombo participaram. A tarde de campo foi realizada com o apoio da equipe da Cooperalfa e das empresas Agroceres, Brevant (junção de Bio Gene, Coodetec e Down), Dimac, Mosaic, Nutrifarma, e Syngenta. O Programa Oeste Rural, Sicoob e Nutrialfa também apoiaram a tarde de conhecimentos.

A Alfa tem um papel importante em nos municípios em que atua, principalmente nos de pequeno porte. Em Jardinópolis, 76% do movimento econômico do ano de 2016 foi gerado pela cooperativa.

Prova da evolução promovida pelo cooperativismo é o excelente trabalho desenvolvido na propriedade da família Bolis, que cedeu a área para o campo demonstrativo. Na propriedade, se produz leite, frangos e mel. O jovem casal Tanuri e Ivete já participou de diversos cursos realizados pela Alfa. Entre eles, a formação de jovens lideranças e os programas de qualidade rural. “Estudei na Casa Familiar Rural e participei dos cursos da Alfa, nos quais fui incentivado a permanecer e evoluir a propriedade da minha família”, conta ele.

Aos poucos, o pai Doacir Bolis foi dando liberdade para o filho trabalhar e negociar. “Sempre com a palavra final do pai e da mãe, fui aprendendo”. As formações promovidas pela Alfa ajudaram muito, considera ele. “Melhorou principalmente a comunicação entre a família, aprendi a importância de fazer um projeto e colocá-lo em prática. Esses conhecimentos nos ajudaram a derrubar as barreiras que enfrentamos dentro da propriedade”.

Ivete explica que os cursos os ajudaram a administrar melhor a propriedade. “Sempre procurando aprender mais e inovar. Quanto mais rentabilidade, melhor”. Edite, a mãe do jovem, fala da satisfação em ver a evolução do filho. “Tenho três filhos e a gente tem orgulho de ver a dedicação e evolução deles. O Tanuri se dedicou a ficar na propriedade. Eles capricham na qualidade do leite e dos frangos, sempre buscando o melhor”, afirma. Para Tanuri, o conhecimento ajuda a não desistir dos sonhos e coloca-los em prática.

Assessoria de Imprensa Cooperalfa




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC