Suínos: enquanto Rússia deixa de comprar, China reforça compras

Publicado em 08 de fevereiro de 2018

Comentário(s)

A Rússia, que havia embargado a compra de carne suína brasileira oriunda de alguns frigoríficos em dezembro de 2017, interrompeu as aquisições da proteína em janeiro. Por outro lado, a China, que havia reduzido as compras da carne suína brasileira em 2017, adquiriu 5,74 mil toneladas (ou 73,4%) a mais em janeiro/18 em relação a dezembro/17.

 De acordo com colaboradores do Cepea, o desempenho ainda fraco das exportações têm prejudicado o mercado doméstico, que sente dificuldades em gerenciar a maior disponibilidade de carne. Neste início de ano, a demanda interna retraída se mantém, resultando em pressões de compradores para redução de preços do animal e das carcaças.

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC