Soja atinge a maior cotação do ano em Chicago

Publicado em 15 de fevereiro de 2018

Comentário(s)

Dúvidas sobre safra da oleaginosa na Argentina foi um dos principais motivos para a puxada da cotação

Pela primeira vez desde o fim do ano passado, os contratos futuros da soja na Bolsa de Chicago (CBOT) romperam a casa dos US$ 10 por bushel. O tempo seco na Argentina foi um dos principais motivos para a puxada da cotação.O mercado espera por uma quebra de até 6 milhões de toneladas no país vizinho. Nas primeiras projeções, lançadas no final do ano passado, a Bolsa de Cereais de Rosário chegou a falar em 54 milhões de toneladas de oleaginosa, mas consultores e corretores falam em 48 milhões de t.

De acordo com Camilo Motter, economista e analista de mercado da Granoeste, falta umidade em 75% dos 18 milhões de hectares de soja semeados na Argentina, em diferentes níveis. “Há regiões mais secas, outras mais úmidas, mas a perspectiva é que chova só daqui 6 a 10 dias, o que é preocupante”, diz.

Outro fator que colaborou com valorização da soja, segundo Motter, foi a transferência de recursos do mercado financeiro para as commodities. “A inflação, a perspectiva de aumento de juros e a desvalorização do dólar também contribuem”, explica.

Fonte: Gazeta do Povo




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC