La Niña provoca o maior atraso de plantio de soja e milho da Argentina

Publicado em 27 de dezembro de 2017

Comentário(s)

As chuvas que caíram nos últimos dias na Argentina trouxeram alívio, mas não foram suficientes para reverter o cenário de escassez hídrica que sofrem várias zonas do país e que trouxe complicações para a safra de verão 2017/18.

De acordo com um boletim elaborado pelo Agroeducación, o fenômeno La Niña, provocado por um resfriamento das águas no Oceano Pacífico Equatorial, embora esteja atuando de maneira fraca, já traz impactos, com temperaturas acima do normal e chuvas escassas.

Assim, "o plantio de soja na Argentina, terceiro maior produtor mundial, atrás dos Estados Unidos e do Brasil, cobriu apenas 70,9% dos 18,1 milhões de hectares previstos para a atual safra, sendo o avanço de plantio mais lento que se tenha registro", indica o boletim elaborado por Pablo Pochettino, da Intagro.

O problema é que, dos 5,2 milhões de hectares que ainda faltam ser plantados, cerca de 40% correspondem ao norte argentino, que apresenta amplos focos de seca, ao mesmo tempo em que a janela ideal de plantio se encerra em meados de janeiro.

No milho, a perspectiva é similar: um "atraso histórico no plantio do cultivo; o plantio cobriu apenas 61,2% dos 5,4 milhões de hectares projetados", disse o Agroeducación.

"A falta de umidade na parte superficial dos solos do extremo norte do país impede o plantio de um importante número de lotes. Por outro lado, frente às atuais condições climáticos, os cultivos de primeira etapa se encontram transitando etapas chaves para a definição de rendimento com reservas hídricas regulares", agrega o boletim.

Segundo o Agroeducación, "embora os centros meteorológicos não esperem que o fenômeno climático se expresse em todo o seu potencial, as condições estão dadas para que a Argentina atravesse um verão seco e quente".


Fonte: Agrovoz
 




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC