Clima: La Niña deve provocar clima seco no início de 2018

Publicado em 14 de dezembro de 2017

Comentário(s)

O Centro de Previsões Climáticas dos EUA, do NOAA (Centro de Previsão Climática da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos) atualizou, nesta quinta-feira (14), sua probabilidade para o La Niña para algo acima de 80%. Há um mês, o número era de 73%. Segundo informações do instituto, o fenômeno ganhou bastante força no último mês, como mostram as temperaturas das águas do Pacífico. 

As previsões do NOAA indicam a persistência do fenômeno durante o inverno no hemisfério Norte - verão no hemisfério Sul - e, na sequência, a volta de um padrão de neutralidade climática, durante a primavera no Norte - outono no Sul. 

Confirmadas essas previsões, as temperaturas nos EUA deverão ficar ainda mais baixas, enquanto as chuvas em partes da América do Sul poderiam se mostrar mais escassas, principalmente no Sul do Brasil e na Argentina. Há especialistas argentinos, inclusive, intensificando a ameaça que o La Niña é para a safra do país.

Fonte: Notícias Agrícolas
 




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC