Trigo: atenção para a giberela

Publicado em 19 de setembro de 2017

Comentário(s)

Giberela é uma das principais doenças do trigo na região Sul do Brasil. Ocorre após o florescimento da cultura e, como consequência, resulta em baixa a qualidade e produtividade do grão.

Para evitar a doença, o manejo inicia antes da semeadura, no tratamento de sementes, de acordo com o Fitopatologista da Epagri de Chapecó, João Wordel Filho. Outra atitude importante é evitar a semeadura do trigo sobre resteva de milho. No momento em que o trigo está na fase de floração e formação do espigamento, é fundamental realizar a aplicação preventiva. Esta é a época em que a lavoura está mais suscetível à giberela, destaca Wordell.

A giberela se caracteriza pela formação de um bolor vermelho nas espiguetas do trigo. Como consequência, aumenta a incidência de grãos chochos, diminui o rendimento. “Também propicia o aparecimento de micotoxinas extremamente tóxicas aos seres humanos e animais”, alerta João Wordell.

Este ano de chuvas abaixo da média na região Sul, a incidência da doença é menor, de acordo com Wordel. Porém, o agricultor deve ficar alerta e realizar a aplicação preventiva na fase de floração, para evitar possíveis focos na lavoura.

Quanto aos produtos a serem utilizados, o fitopalogista explica que existem inúmeros ingredientes ativos e marcas comerciais de fungicidas no mercado, muitos deles excelentes para o controle da giberela. Ele, porém, chama atenção para o volume de calda a ser aplicada, que deve ser maior que o habitual, variando de 250 a 300 litros por hectare. “Devido ao menor volume de chuvas registradas até o momento”, explica.

O Fitopatologista recomenda ainda que o agricultor monitore constantemente a lavoura, pois a doença pode estar localizada em partes e com características diferentes. “O correto diagnóstico é primordial para a decisão mais acertada, que deve ter acompanhamento de profissionais da área técnica da cooperativa ou Epagri da sua cidade”, finaliza.

Assessoria de Imprensa Cooperalfa  




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC