Renda do setor agropecuário é estimada em R$ 535,9 bilhões

Publicado em 17 de julho de 2017

Comentário(s)

A projeção é de crescimento de 4,3% no faturamento dentro da porteira, com destaque para o aumento de 9,8% das lavouras

A Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura (SPA/Mapa) divulgou nova projeção do valor bruto da produção agropecuária em 2017, levando em conta as últimas estimativas de safra e os preços praticados até junho. A receita dentro da porteira deve ser da ordem de R$ 535,99 bilhões, montante 4,3% (mais R$ 21,93 bilhões) superior ao obtido em 2015.

O destaque é o aumento de 9,8% (+R$ 32,58 bilhões) na renda das lavouras, para R$ 367,57 bilhões. O estudo confirma a segunda queda seguida da renda do setor de proteínas animais, desta vez de 10,75% (-R$ 10,75 bilhões) para R$ 168,43 bilhões.

O valor bruto de produção da soja, carro-chefe do agronegócio brasileiro, cresceu 1,9% (+R$ 2,19 bilhões) para R$ 115,55 bilhões. A safra brasileira do grão cresceu 19,4% para 113,9 milhões de toneladas, mas a média de preços do primeiro semestre deste ano foi 14,4% inferior ao mesmo período de 2016, segundo o levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP).

Em termos absolutos, o maior aumento de renda apontado pelo governo foi da cana-de-açúcar. O valor bruto da produção deve crescer R$ 23,52 bilhões (+46,8%), e chegar a R$ 73,74 bilhões. Em terceiro lugar vem o milho, com aumento de R$ 8,42 bilhões (+20,7%) para R$ 49,05 bilhões.

Já o valor da produção de algodão ganhou R$ 8,73 bilhões (+72,5%) para R$ 20,79 bilhões. O café apresenta uma perda de R$ 2,99 (-12,2%) para R$ 21,48 bilhões). Em quinta lugar se destaca a laranja, com uma renda dentro da porteira de R$ 13,08 bilhões, valor 12,4% (+R$ 1,45 bilhão) superior ao ano passado.

No setor de proteínas animais, o valor de produção da pecuária de corte encolheu 6,5% (-R$ 4,63 bilhões) para R$ 66,58 bilhões. Na avicultura de corte a perda prevista é de R$ 5,63 bilhões (-10,5%) para R$ 47,96 bilhões.

A suinocultura apresenta uma alta de R$ 1,1 bilhão (+7,8%) para R$ 15,30 bilhões. Outro setor com desempenho positivo é a pecuária leiteira, com ganho de R$ 1,26 bilhão (+4,7%) para R$ 28,01 bilhões. A avicultura de postura encolheu 21,3% (-R$ 2,86 bilhões) para R$ 10,57 bilhões.

Fonte: Globo Rural




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC