Abate de frangos, suínos e bovinos aumentou no 1º trimestre de 2017 

Publicado em 14 de junho de 2017

Comentário(s)

No 1º trimestre de 2017, o abate de frangos (1.48 bilhão de cabeças) foi 5,1% acima do registrado no 4º trimestre de 2016. Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, houve aumento de 0,3%. O abate de suínos no 1º trimestre de 2017 (10.46 milhões de cabeças) teve queda de 3,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 2,6% na comparação com o mesmo período de 2016. O abate de bovinos no 1º trimestre de 2017 foi de 7.37 milhões de cabeças, 0,5% abaixo do registrado no trimestre anterior. Na comparação com o 1º trimestre de 2016, houve alta de 0,7%.

No 1º trimestre de 2017, aquisição de leite cru foi de 5.87 bilhões de litros, queda de 5,9% sobre o 4º trimestre de 2016 e aumento de 0,1% sobre o mesmo período do ano anterior. Já a aquisição de couro foi de 8.25 milhões de peças no 1º trimestre de 2017. Esse número foi 1,7% abaixo do registrado no 1° trimestre de 2016 e semelhante ao registrado no trimestre imediatamente anterior.

Abate de frangos aumenta 5,1% no trimestre e 0,3% no comparativo anual

No 1º trimestre de 2017, foram abatidas 1.48 bilhão de cabeças de frangos. Esse resultado significou aumentos de 5,1% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 0,3% na comparação com o mesmo período de 2016.

O abate de 4.54 milhões de cabeças de frangos a mais no 1º trimestre de 2017, em relação a igual período do ano anterior, foi determinado por aumentos no abate em 16 das 24 unidades da federação que participaram da pesquisa. Entre os estados com participação acima de 1%, ocorreram aumentos em Paraná (+6.80 milhões de cabeças), Santa Catarina (+5.73 milhões de cabeças), Mato Grosso do Sul (+2.53 milhões de cabeças), Bahia (+1.88 milhões de cabeças), Minas Gerais (+1.51 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (+901.490 cabeças) e São Paulo (+298.510 cabeças). As quedas ocorreram em: Goiás (-5.82 milhões de cabeças), Distrito Federal (-4.23 milhões de cabeças) e Mato Grosso (-1.92 milhões de cabeças).

Paraná continua liderando amplamente o abate de frangos, com 31,1% da participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,7%) e Rio Grande do Sul (14,1%).

Abate de suínos cai 3,2 % no trimestre, mas aumenta 2,6% na comparação anual

No 1º trimestre de 2017, foram abatidas 10.46 milhões de cabeças de suínos, representando queda de 3,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 2,6% na comparação com o mesmo período de 2016. Este resultado é o melhor entre os primeiros trimestres desde que se iniciou a Pesquisa em 1997.

O abate de 269.640 cabeças de suínos a mais no 1º trimestre de 2017, em relação a igual período do ano anterior, foi impulsionado por aumentos no abate em 12 das 25 unidades da federação participantes da pesquisa. Entre os estados com participação acima de 1%, ocorreram aumentos em Santa Catarina (+228.560 cabeças), Mato Grosso (+54.700 cabeças), Paraná (+38.400 cabeças), Minas Gerais (+29.610 cabeças), Mato Grosso do Sul (+20.300 cabeças), Goiás (+10.220 cabeças). Em contrapartida, as reduções ocorreram em Rio Grande do Sul (-80.430 cabeças) e São Paulo (-22.050 cabeças).

Santa Catarina continua liderando o abate de suínos, com 26,8% da participação nacional, seguido por Paraná (20,8%) e Rio Grande do Sul (19,3%).

Abate de bovinos cai 0,5% no trimestre, mas cresce 0,7% no comparativo anual

No 1º trimestre de 2017, foram abatidas 7.37 milhões de cabeças de bovinos sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária. Essa quantidade foi 0,5% menor que a registrada no trimestre imediatamente anterior e 0,7% maior que a apurada no 1º trimestre de 2016.

O abate de 49.620 cabeças de bovinos a mais no 1º trimestre de 2017, em relação ao o mesmo período do ano anterior, foi impulsionado por aumentos em 11 das 27 unidades da federação (UFs). Os aumentos mais intensos ocorreram em Goiás (+97.260 cabeças), Tocantins (+27.530 cabeças), Rondônia (+25.430 cabeças), Pará (+16.720 cabeças) e Bahia (+15.670 cabeças). Já as maiores reduções ocorreram em São Paulo (-63.920 cabeças), Mato Grosso do Sul (-15.930 cabeças), Paraná (-15.060 cabeças), Maranhão (-12.900 cabeças) e Espírito Santo (-11.850 cabeças).

Mato Grosso continua liderando o abate de bovinos, com 15,2% da participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (11,5%) e Goiás (10,1%).

Fonte: IBGE




Comente


Leia também

Conhecer para Cooperar

02 de setembro de 2016

Dia Nacional do Campo Limpo envolve 1.200 crianças em Chapecó

18 de agosto de 2016

Cooperalfa reuniu quadro de lideranças em agosto

14 de outubro de 2016

Gestão das propriedades em Ipuaçú

23 de agosto de 2016

As oportunidades da crise

01 de setembro de 2016

Identificada nova praga de pastagens em Santa Catarina

23 de agosto de 2016

Cooperalfa inicia o ano do seu cinquentenário

05 de janeiro de 2017

Contatos Cooperalfa

Contatos dos setores

Trabalhe na Cooperalfa

Ligar para matriz
(049) 3321-7000

Av. Fernando Machado, 2580-D
Passo dos Fortes
Chapecó / SC